k_O livro do ano_300dpi
FacebookTwitterGoogle+

O Livro do Ano

Estas são páginas do diário de uma menina que carrega um jardim na cabeça, atira palavras aos pombos e sabe quanto tempo demora uma sombra a ficar madura. Páginas feitas de memórias, para leitores de todas as idades.

O mais recente livro de Afonso Cruz, com texto e ilustrações do autor, permite-nos ver o mundo e o tempo através do olhar fresco e inesperado de uma criança.

«Pode ler-se tudo de um fôlego ou para os miúdos que estão a dar os primeiros passos na leitura, pode ser uma frase ou duas por dia. Não há um seguimento lógico, basta abrir o livro (não importa a página) e saboreá-lo.» | Maria Espírito Santo, iOnline.

«[...] é tão pouco normal, tão invulgar, como as mais belas travessuras poéticas.» | Carlos Vaz Marques, TSF.

«Uma pequena delícia de livro.» | Sandra Gonçalves, Diário Digital.

«[E]ncanta, surpreende, enternece, aloja-se no nosso coração. É obrigatório ler e ter. [...] Absolutamente imperdível!» | Carlos Eugénio Augusto, Rua de Baixo.

«Não ficará muito tempo pelo rés-do-chão da língua portuguesa este manual de capa rija, O Livro do Ano. Haverá leitores. E haverá tempo.» | António Reis, Grama.

«As ilustrações são deliciosas, temos, em 144 páginas uma combustão artística; uma fusão entre duas faculdades artísticas – a ilustração e a literatura, onde Afonso Cruz nos surpreende por ser capaz de desenhar tão bem quanto escreve.» | Miguel Novo, Letras e Cultura.

«Absolutamente irresistível.» | Coriscos.

«[...] este livro é, antes de qualquer outra coisa, uma expressão da ternura.» | Antologia do Esquecimento.

«É um livro sem idade, sem limite. Feito para quem gosta de se sentir provocado, para quem quer pensar depois, sentir sempre, deixar que a imaginação vá um pouco mais além.» | Andreia Rasga, Sou Mulher.

«[O] Afonso revira a realidade e interpreta o quotidiano de uma forma que só o tem a ele como autor.» | Rosa Azevedo, Estórias com Livros.

«Um livro para sorrir.» | Márcia Balsas, Planeta Márcia.

«Deixa a quem o lê um sorriso nos lábios e um calorzinho no coração.» | Marta’s Bookshelves.

«É anatomicamente possível levantar os braços enquanto se lê? Precisava desse movimento, do tanto que me sinto feliz por haver livros assim.» | OMG! She’s a book reviewer.

Editora: Alfaguara (2013)
Comprar: Wook