Tudo sobre Paulo Galindro
FacebookTwitterGoogle+

Pirilampo: O Velho Pescador de Estrelas

«Chamo-me António. Nasci numa aldeia de pescadores, junto à foz de um rio muito grande. Numa casa que tinha chão de areia e sabor a maresia. Uma terra com gaivotas a decorar os telhados e os barcos, com palmeiras nas ruas e mulheres de canastras à cabeça e saias compridas, rodadas [...].»

Assim começa esta narrativa, que nos prende nas redes de um sugestivo imaginário, unindo memórias, mares e céus. Uma história que nos reacende emoções, únicas, envoltas nas maresias das infâncias sonhadas e sonhadoras.

Editora: Garatuja (2018)