Carla Maia de Almeida © Paulo Sousa Coelho
FacebookTwitterGoogle+

Carla Maia de Almeida no programa Praça da Alegria

Ontem, 2, Dia Internacional do Livro Infantil, a escritora esteve no programa para falar sobre a importância da leitura na infância.

Carla Maia de Almeida defendeu que «contar histórias é muito importante», contrapondo que existe, no entanto, «uma certa pressão do mercado para que as crianças comecem a ler cada vez mais cedo, o que tem a ver com a nossa sociedade um bocado competitiva e rápida». Apesar de ser da opinião de que o contacto das crianças com o livro deve ser feito «o mais cedo possível», a escritora alertou para o facto de existir um tempo certo, cognitivamente, para a criança se iniciar na leitura.

«O livro hoje está muito associado à escola», explicou, o que leva, por vezes, a que as crianças não tenham tempo suficiente «para encontrar os seus heróis», algo que, afirma Carla Maia de Almeida, é uma parte essencial da leitura.

Autora de livros infantojuvenis, Carla Maia de Almeida defende ainda que «há uma linguagem especial [para a escrita de um livro infantil], e nem toda a gente a domina», referindo serem essenciais elementos como «a fantasia, o gozo, o humor».

No programa esteve ainda presente a ilustradora Ana Biscaia, vencedora do 17.º Prémio Nacional de Ilustração, em 2013.

Fonte: Praça da Alegria (RTP 1)