exp_1.indd
FacebookTwitterGoogle+

Os Sonetos Italianos de Tiago Veiga

Amparado por Pessoa em suas primícias, Tiago Veiga, cuja obra poética nos é revelada pela primeira vez por Mário Cláudio com estes Sonetos Italianos, cuja edição preparou e prefaciou, revela-se uma voz originalíssima na poesia portuguesa das primeiras décadas do século passado.

Poeta quase secreto, correspondendo-se com um escasso grupo de personalidades literárias suas contemporâneas, Tiago Veiga cumpriu assim a sua vocação e prática de silêncio, a que não seria alheia a opinião que tinha da crítica poética nacional, que julgava repartida entre «os que obsessivamente celebram o próprio corpo, acabando por com ele se quedar mumificados» e «os que se esgotam em o renegar, numa girândola horrenda de platitudes filosofantes».

Com Sonetos Italianos estamos possivelmente perante uma das obras mais surpreendentes e marcantes deste início do século XXI.

Editora: Edições Asa (2005)
Comprar: Wook