Longe de Manaus (2013 - reimpressao)
FacebookTwitterGoogle+

Longe de Manaus

Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores, 2005.

Direitos vendidos para: Brasil, Colômbia, Itália, República Checa, Sérvia, Turquia.

Depois de iniciar uma investigação sobre a morte de um homem desconhecido encontrado num apartamento dos arredores do Porto, Jaime Ramos é levado a percorrer caminhos que o transportam entre Portugal, o Brasil e a memória de Angola.

Nesse triângulo vivem personagens solitárias que desaparecem sem deixar rasto e cujas biografias tenta reconstruir a partir do nada, socorrendo-se apenas da sua imaginação. Esse percurso transportará o leitor da Beirute do século XIX até ao coração da Amazónia e à Manaus contemporânea, do Porto a São Paulo, de Luanda ao Rio de Janeiro e ao Amapá, da guerra de Angola e da Guiné aos apartamentos vazios onde são recolhidos cadáveres, memórias e silêncios. Este cruzamento de geografias e de tipos humanos provoca alucinações no próprio narrador, que ora escreve em português de Portugal, ora em português do Brasil, e no investigador Jaime Ramos, que é obrigado a inventar histórias de perdição para que o seu mundo tenha algum sentido.

Reconstruindo a própria linguagem do romance policial, subvertendo as suas regras, escrito em tons e linguagens distintos, Longe de Manaus é o romance da solidão portuguesa, o retrato distante e desfocado de um país abandonado às suas memórias e ao seu desaparecimento.

«É preciso reter o nome de Francisco José Viegas, mestre em atmosferas e em desencanto.» | Lire

«Francisco José Viegas traça nos seu livros uma metáfora do destino humano.» | Le Monde

Editora: Porto Editora (2005)
Comprar: Porto Editora