Livrai-nos do Mal (1999)
FacebookTwitterGoogle+

Livrai-nos do Mal

Livrai-nos do Mal é uma elegia sobre a exclusão. Os medos, os traumas, os desvios cruzam-se com amores e desamores entretecidos em matrizes culturais e rácicas diversas.

A cidade do Porto é o epicentro de toda a história, de onde radiam ligações a outros planos e lugares, retratando aspectos variados da sua cultura cigana: os medos e sofrimentos das mulheres ciganas, excluídas entre os excluídos. O papel de Filipe, um anti-herói mestiço, surge calcorreando terrenos perturbadores, tentando sacudir o anátema do racismo latente.

Editora: Campo das Letras (1999)
Comprar: Wook