500_9789722022552_historias_de_ver_e_andar
FacebookTwitterGoogle+

Histórias de Ver e Andar

Obra distinguida com o Grande Prémio do Conto Camilo Castelo Branco, APE/Câmara Municipal de Famalicão, 2002.

Direitos vendidos para: Itália.

Nos últimos anos temos vindo a assistir em Portugal, felizmente, a um crescimento da publicação de contos. A romancista de Guarda-Chuvas Cintilantes é uma das mais brilhantes no género, e surge agora com um livro de 14 contos, quase todos eles contados na primeira pessoa, que são uma verdadeira pérola.

Estas 14 histórias de ver e andar (era assim que os árabes chamavam às narrativas de viagem) surpreendem-nos e deixam-nos levar por mundos e lugares que reconhecemos (ou não), por sentimentos, pelas palavras, e seduzem-nos.

Publicado pela primeira vez em 2003.

«Teolinda sobe as escadas do banal quotidiano para alcançar a câmara escura do ser.» | Inês Pedrosa, Expresso.

Editora: Publicações Dom Quixote (2005 (3.ª edição))
Comprar: Wook