gémeos
FacebookTwitterGoogle+

Gémeos

Um velho pintor contempla Gémeos, a última das constelações de sete estrelas. No amor tenebroso, vivido com a adolescente que o atrai e o exaspera, descobrirá talvez o sentido do exílio. Mas acompanham-no a amante, o jardineiro, o médico, o cão e o narrador destas histórias, a cada um deles cabendo a revelação do grande segredo que nos propusemos decifrar.

Com Gémeos, Mário Cláudio encerra a trilogia iniciada com Ursamaior e Oríon.

«A escrita de Mário Cláudio é aqui densa, forte, com a beleza da palavra exacta e a de coloridas evocações do mundo campestre, árvores, bichos, flores, distúrbios da natureza.» | Urbano Tavares Rodrigues, Leitura Gulbenkian.

«Com esta estratégia, Mário Cláudio ultrapassou o processo da ekphrasis - a descrição do fabrico de uma obra de arte – e transportou para o espaço do romance, de forma extremamente original, a proposta modernista da meditação poética sobre uma obra de arte inaugurada com as Metamorfoses de Jorge de Sena». | Helena Barbas, Expresso.

Editora: Publicações Dom Quixote (2004)
Comprar: Wook