FacebookTwitterGoogle+

Depois de morrer aconteceram-me muitas coisas

Direitos vendidos para: França (Metailié), Suécia (Astor Forlag).

Brito é imigrante ilegal numa cidade que não conhece e cuja língua não fala. Um domingo à tarde, depois da volta das montras, perde-se a caminho de casa com a mulher e o filho pequeno. E como acredita que para tomar uma decisão acertada tem de fazer o contrário daquilo que acha que está correto, o regresso a casa revela-se impossível.

Depois de uma noite na rua, Brito percebe que se não pedir ajuda pode ficar perdido para sempre, mas se o fizer pode arruinar o sonho de uma vida nova.

Em pouco mais de vinte e quatro horas, Depois de morrer aconteceram-me muitas coisas explora o que é viver imigrado dentro de si mesmo — mais difícil do que qualquer exílio.

«Uma leitura sublime; um português que escreve livros como o Almodóvar faz filmes.» | Neon, Alemanha, 2008

Editora: Alfaguara (2009)
Comprar: Wook