Como Outro Qualquer
FacebookTwitterGoogle+

Como Outro Qualquer

O puxador daquela porta pequena é de porcelana branca, redondo, frio ao toque. A Bárbara desanda o puxador duas vezes para a direita e três vezes para a esquerda. E depois, aquilo!

Neste romance Ana Saldanha constrói pormenor a pormenor, com um extraordinário talento para criar atmosferas e ambientes, a autenticidade de uma história do dia a dia: tão trivial, tão dramática.

A história da Bárbara, do Gustavo, dos pais, tios e avós — e do Dinis.

Editora: Editorial Caminho (2001)
Comprar: Wook