Biografia involuntária dos amantes (Alfaguara)
FacebookTwitterGoogle+

Biografia Involuntária dos Amantes

Finalista do Prémio Literário Fernando Namora 2015; Finalista do Prémio Narrativa da Sociedade Portuguesa de Autores 2015; Vencedor do Prémio GQ – Man of the Year – Literatura 2014

Direitos vendidos para: Alemanha, Brasil.

Numa estrada adormecida da Galiza, dois homens atropelam um javali. A visão do animal morto na estrada levará um deles — Saldaña Paris, um jovem poeta mexicano de olhos azuis inquietos — a puxar o primeiro fio do novelo da sua vida. Instigado pelas confissões desconjuntadas do poeta, o seu companheiro de viagem — um professor universitário divorciado — irá tentar descobrir o que está por trás da persistente melancolia de Saldaña Paris.

A viagem de descoberta começa com a leitura de um manuscrito da autoria da ex-mulher do mexicano, Teresa, que morreu há pouco tempo e marcou a vida do poeta como um ferro em brasa. O narrador não poderia adivinhar (porque nunca podemos saber as verdadeiras consequências dos nossos actos) que a leitura desse manuscrito teria o mesmo efeito sobre a sua vida.

As páginas escritas por Teresa revelam a sua adolescência no seio de uma família portuguesa contaminada pela desilusão: um pai ausente e alcoólico, um tio aventureiro e misterioso, uma mãe demasiado protetora. Mas o que ressalta com maior vivacidade daquelas páginas é o relato enternecedor do seu primeiro amor, ao mesmo tempo que começam a insinuar-se na sua vida realidades grotescas e brutais. Confrontado pela primeira vez com a suspeita dessa terrível possibilidade, Saldaña Paris mergulha numa depressão profunda. Determinado em libertar o amigo do poder corrosivo do mal, o nosso narrador compõe então, peça a peça, a biografia involuntária dos dois amantes. Uma biografia que passa pelo desvelar do passado, para que este não contamine irremediavelmente o futuro.

«O autor escolheu um complexo caminho para chegar ao leitor. Neste processo, ganhou o leitor, o autor e a literatura.» | Mário Rufino, P3

«[...] uma espécie de roadbook existencial, João Tordo apresenta um exercício literário complexo, intenso e muito inteligente [...]» | Carlos Eugénio Augusto, RDB

«Um absolutamente inolvidável quarteto de personagens criadas por João Tordo que desafiará durante muito tempo a imaginação dos futuros escritores portugueses.» | Miguel Real, Jornal de Letras

«Um livro desmesuradamente inteligente que testa os limites da verosimilhança entre a vida e a literatura.» | Rui Lagartinho, Time Out, 5 Estrelas a Biografia Involuntária dos Amantes

Editora: Alfaguara (2014)
Comprar: Wook