Anatomia dos mártires (Quixote)
FacebookTwitterGoogle+

Anatomia dos Mártires

Livro finalista do Prémio Literário Fernando Namora 2012.

Direitos vendidos para: Brasil

Anatomia dos Mártires é a história de uma obsessão verdadeira transformada em ficção — a de uma investigação contemporânea (e original) sobre o mito de Catarina Eufémia — e também a tentativa de reconciliação de um escritor nascido imediatamente após a Revolução de Abril com o passado.

Um jornalista insensato e ambicioso quer provar ao seu editor — um comunista irascível, alcoólico e com bastante desprezo pelos jovens — que não é só mais um na redação. Escolhido para ir a Berlim entrevistar o biógrafo de um mártir religioso, aproveita a deixa para fazer, no seu artigo, uma analogia com a história de Catarina Eufémia, a camponesa que se tornou um ícone do Partido Comunista, mas de quem, na verdade, pouco ou nada sabe.

Quando, porém, o artigo é publicado, as reações de indignação por parte dos leitores não se fazem esperar, algumas das quais bastante ameaçadoras; e, na noite em que o editor é encontrado na rua em coma, aparentemente brutalizado, o jornalista pergunta-se se não terá sido por defender publicamente o seu artigo e começa a suspeitar de que existe muito mais em jogo do que a simples memória de uma camponesa assassinada pela GNR durante a ditadura.

É então que decide investigar obsessivamente a vida de Catarina, desbravando por entre o nevoeiro que paira sobre os mártires e os transforma em mitos de que sempre alguém se apodera. E encontra realidades bem distintas — e mais tenebrosas — do que podia esperar.

«Os livros de Tordo são densos, coesos, eficazes» | José Mário Silva, Actual, Expresso

«Anatomia dos Mártires recupera a história para fazer um frio e lúcido diagnóstico do presente de Portugal.» | São José Almeida, Ipsilon online

Editora: Publicações Dom Quixote (2011)
Comprar: Wook