A Visão de Túndalo Por Eça de Queirós (2000)
FacebookTwitterGoogle+

A Visão de Túndalo Por Eça de Queirós

Obra vencedora do Prémio LER/Círculo de Leitores em 2000.

A Visão de Túndalo por Eça de Queirós é um romance sobre livros e autores. Eça de Queirós, Jorge Luis Borges, Leibniz, Antero de Quental e Oliveira Martins surgem como personagens inquietas que repensam a sua obra e a sua existência, provocando as ideias feitas que sobre eles a História cristalizou.

No caso de Eça de Queirós, Miguel Real criou um romance onde o autor não só evidencia as suas dúvidas sobre a ideia positivista e «realista» de Portugal a que se associa a sua obra, como igualmente aparece o conto que dá título ao romance.

«A Visão de Túndalo por Eça de Queirós é um livro que se desdobra em vários livros, vários autores, várias linguagens, várias histórias, várias “mensagens” […] Além de ser uma homenagem respeitosa à herança de Jorge Luis Borges e, sobretudo, à de Eça de Queirós e da chamada Geração de 70. […] com um Eça atormentado pela questão maior do “coração de Portugal” e “vítima” de uma espécie de alucinação sobre o futuro, ou seja, sobre a nossa época.» | Diário de Notícias.

Editora: Difel (2000)
Comprar: Wook