FacebookTwitterGoogle+

A Boneca de Kokoschka

Obra distinguida com o Prémio da União Europeia para a Literatura, 2012.

Direitos vendidos para: Albânia (Dudaj), Bulgária (Prozoretz), Croácia (Naklada Ljevak), Dinamarca (Jensen & Dalgaard), Espanha (Rayo Verde), Hungria (Typotex), Itália (La Nuova Frontiera), língua árabe (Masciliana), língua espanhola (Panamericana)  Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Equador, Estados Unidos, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Porto Rico Uruguai, Venezuela —, Macedónia (Congress Service Centre), Polónia (Wydawnictwo Nisza), República Checa (Argo), Sérvia (Geopoetika), Turquia (Tekin Yayinevi).

Esta é uma história sobre a importância do outro. O pintor Oskar Kokoschka estava tão apaixonado por Alma Mahler que, quando a relação acabou, mandou construir uma boneca, de tamanho real, com todos os pormenores da sua amada. Mas um dia, farto dela, partiu-lhe uma garrafa de vinho tinto na cabeça e a boneca foi para o lixo. Foi a partir daí que ela se tornou fundamental para o destino de várias pessoas que sobreviveram às quatro toneladas de bombas que caíram em Dresden durante a Segunda Guerra Mundial.

Editora: Companhia das Letras (2018)
Comprar: Wook